Venha conhecer. Consulte as condições através dos nossos contatos.

Venha conhecer. Consulte as condições através dos nossos contatos.

Venha conhecer. Consulte as condições através dos nossos contatos.

Rainha Santa Isabel

O Milagre das Rosas em Azulejo

The most popular story of Queen Isabel history is no doubt the miracle of the roses. According to the Portuguese legend, the queen left the Castle of Sabugal on a winter morning to distribute bread to the poor. Surprised by the sovereign, who asked her where she was going and what she carried in her lap, the queen exclaimed: "This are roses, my Lord!". Suspicious, D. Dinis asked: "Roses in January?" Isabel exposed then the lap of the contents of her dress and there were roses instead of bread that she was hiding.

In 1320, the infante  D.Afonso, heir to the throne, felt his position threatened by the favors that King D.Dinis have done to with his bastard son, Afonso Sanches. The future King Afonso IV openly declared the intention to battle against his father, which almost began in the battle called peleja de Alvalade. However, the intervention of the Queen reassured the assembly. In1325, peace was signed on this same village on the outskirts of Lisbon, was averted an armed conflict that would have unsettled all the kingdom.

D. Dinis died in 1325, after his death, Isabel have sojourned to the sanctuary of Santiago de Compostela in Galicia, making it mounted on a donkey and the last step by walking, where she offered many of her personal belongs. There are historians who defend the idea that she went there twice.

 

© 2015 Antiga Portugueza Unipessoal, Lda - All rights reserved. - RNAAT Nº 144/2014 - Privacy and Cookie Policy.

Santa Isabel de Portugal Curando as Feridas de uma Enferma, Francisco Goya y Lucientes, 1799.

The History:

Isabel de Aragão (January 4, 1271 - Estremoz, July 4, 1336) - it was an Aragonese Infanta and between 1282 and 1325, it was Queen consort of Portugal.  Her history is famous because of her holy saint life, she have been beatified and later on canonized. She was popularly known as Queen Isabel or simply The Queen Santa.

Elizabeth was the eldest daughter of King D.Pedro III de Aragão and Constança de Hohenstaufen, a Sicilian princess. By maternal route, she was a descendant of Frederico II, a Holy Roman Emperor, because her maternal grandfather was Manfredo Hohhenstauffen, king of Sicily, son of Frederico II.

She had five brothers, including the Aragonese kings D.Afonso III, D.Jaime II and Frederico II of Sicily.

D.Dinis I of Portugal was 19 when he began his reign, he thought about marriage and Isabel de Aragão suited him perfectly, so it was sent an embassy to Pedro de Aragão in 1280. When they arrived there, they were still waiting for a response. It was also sent formal requests from kings of France and England, willing to marry Isabel one of each king sons.

In February 11, 1282 with 12 years, Isabel married then by proxy with the sovereign Portuguese D.Dinis in Barcelona and celebrated the wedding when they were crossing the border of Beira, in Trancoso, on 26 June.

25,00 €

20,00 €

17,50 €

16,50 €

15,00 €

From her marriage with King D.Dinis she had two children:

Constança (January 3, 1290 - November 18, 1313), who married in 1302 with King D.Fernando IV de Castela.

D. Afonso IV (February 8, 1291 - May 28, 1357), successor of his father on the portuguese throne.

Finally, she returned to the Monastery of Santa Clara-a-Velha in Coimbra, wearing the Order of the Poor Clares habit but without making the vows (which allowed her to keep her fortune and use it for the charity). She only went out of there once, shortly before his death, in 1336.

In the same year, D.Afonso declared war on his nephew, King D.Afonso XI of Castile, son of the Infanta Constança de Portugal, therefore, a maternal grandson of Isabel, because of the mistreatment inflicted to his wife Maria, daughter of the Portuguese king. Despite of her advanced age and illness, Queen Santa Isabel went to Estremoz, riding her mule for several days, where once again placed between two disputing armies and avoided the war. However, peace would come only four years later, with the intervention by Maria of Portugal, with a treaty signed in Seville in 1339.

Isabel died in Estremoz, on July 4, 1336, and left in her will expressed the desire to be buried in the Monastery of Santa Clara-a-Velha.

1st tomb of Rainha Santa Isabel by Mestre Pero, on Convento de Santa Clara-a-Nova

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Coimbra em último plano o Mosteiro de Santa Clara-a-Nova no Monte da Esperança.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

Recolheu-se por fim no então Mosteiro de Santa Clara-a-Velha em Coimbra, vestindo o hábito da Ordem das Clarissas mas não fazendo votos (o que lhe permitia manter a sua fortuna usada para a caridade). Só voltaria a sair dele uma vez, pouco antes da morte, em 1336.

Nessa altura, Afonso declarou guerra ao seu sobrinho, o rei D. Afonso XI de Castela, filho da infanta Constança de Portugal portanto neto materno de Isabel, pelos maus tratos que este infligia à sua mulher D. Maria, filha do rei português. Não obstante a sua idade avançada e a sua doença, a rainha Santa Isabel dirigiu-se a Estremoz, cavalgando na sua mula por dias e dias, onde mais uma vez se colocou entre dois exércitos desavindos e evitou a guerra. No entanto, a paz chegaria somente quatro anos mais tarde, com a intervenção da própria Maria de Portugal, por um tratado assinado em Sevilha em 1339.

Isabel faleceu em Estremoz, a 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

According to a hagiographic history, on a long journey, there was the fear of the body went into an accelerating decomposition by the hot time that was on, it was said that in the middle of that journey, under a scorching heat, the coffin began to crack, and under it ran a liquid, which everyone supposed that was from the corpse decomposition but it wasn't, they were surprised when they noticed that instead of the expected bad smell, came a sweetest aroma from the coffin.

Isabel have been a very pious queen, spending most of her time in praying and helping the poor. Therefore, in life, she began to enjoy the reputation of saint, and this increased her fame after her death. She was beatified by Pope Leo X in 1516, after that, was canonized by a special request of the Philippine Dynasty, who put a great effort in her canonization by Pope Benedict XIV in 1742. She is revered on 4 July, the date of her death.

Segundo uma história hagiográfica, sendo a viagem demorada, havia o receio de o cadáver entrar em decomposição acelerada pelo calor que se fazia, e conta-se que a meio da viagem debaixo de um calor abrasador o ataúde começou a abrir fendas, pelas quais elas escorria um líquido, que todos supuseram provir da decomposição cadavérica. Qual não foi, porém a surpresa quando notaram que em vez do mau cheiro esperado, saía um aroma suavíssimo do ataúde.

Isabel terá sido uma rainha muito piedosa, passando grande parte do seu tempo em oração e ajuda aos pobres. Por isso mesmo, ainda em vida começou a gozar da reputação de santa, tendo esta fama aumentado após a sua morte. Foi beatificada pelo Papa Leão X em1516, vindo a ser canonizada, por especial pedido da dinastia filipina, que colocou grande empenho na sua canonização, pelo Papa Bento XIV em 1742. É reverenciada a 4 de Julho, data do seu falecimento.

With the progressive invasion on the convent of Santa Clara-a-Velha de Coimbra by the waters of the river Mondego, it was necessary to build the new convent of Santa Clara-a-Nova, in the seventeenth century, where it was proceeded the repatriation of Queen's body. Her body is incorrupt on a silver and crystal tomb, ordered to be build after her repatriation to Santa Clara-a-Nova.

Com a invasão progressiva do convento de Santa Clara-a-Velha de Coimbra pelas águas do rio Mondego, houve necessidade de construir o novo convento de Santa-Clara-a-Nova no século XVII, para onde se procedeu à trasladação do corpo da Rainha Santa. O seu corpo encontra-se incorrupto no túmulo de prata e cristal, mandado fazer depois da trasladação para Santa Clara-a-Nova.

In the seventeenth century, Queen D.Luísa de Gusmão, regent in name of  his son D.Afonso VI, transformed into a chapel the room in which Queen Isabel died in the castle of Estremoz.

Currently, many schools and churches bearing her name in her honor. It's also a patron of Coimbra, whose municipal holiday, coincides with the day of hes memory (4th of July). Alfredo Marceneiro dedicated the fado Rainha Santa, with lyrics by Henrique Rego.

Monastery of Santa Clara-a-Nova

Her tomb and the New Monastery of Santa Clara (Santa Clara-a-Nova), is entrusted to the custody of the Brotherhood of Queen Isabel.

Silver tomb - Rainha Santa Isabel

There is much more to see. Have your seat with us.

Visit the Queen Santa Isabel Church on the Monastery of Santa Clara-a-Nova, Exclusive transport and Tourist guide in english, portuguese and spanish.

(Duration: Approximately 1 hour)

 

 

In the altarpiece of the church chancel is the urn of Queen Isabel made of silver and crystal, where it is her venerated and incorrupt body . We also visit the beautiful cloisters of the convent and the lower choir, where the primitive tomb of the Holy Queen, performed by Mestre Pero in 1330, which the poor clare nuns brought from the Monastery of Santa Clara-a-Velha, when they were forced to abandon it because of the Mondego floods. Today, isn't allowed visits during worship hours.